Whatsapp

Notícias

Temas da TV brasileira

O ator Lima Duarte comentando a TV brasileira e sua evolução (Foto: Reprodução)

# A recente partida do gentleman Jean-Louis Lacerda Soares, personagem de atuação no eixo Rio de Janeiro-São Paulo que, além de boa pinta se destacava pela educação e simpatia, fez recordar sua mãe, Christiane Mendes Caldeira. Francesa de origem e extremamente culta, teve sua elegância celebrada pelos colunistas da época como Manoel Bernardez Müller - Jacintho de Thormes e Ibrahin Sued.

# Ela foi relembrada pelo ator Lima Duarte em uma entrevista conduzida por Paulo Markun no Roda Viva, de algum tempo atrás. Lima Duarte, estabelecendo um paralelo entre a programação da televisão de outras décadas com a da atualidade, comentou: “O primeiro ídolo popular da televisão brasileira – ídolo popular - foi uma participante do primeiro programa chamado O Céu é o Limite, que era dirigido pelo Túlio de Lemos, apresentado pelo Aurélio Campos. Foi Aurélio quem cunhou a expressão “absolutamente certo!”. O primeiro ídolo popular, por volta de 1953, surgiu nesse programa. Era uma senhora muito bonita, muito elegante e sofisticada chamada Cristhiane Mendes Caldeira.”.

# “Ela respondia sobre Proust na televisão e ficou muito famosa. Era apontada nos botequins, nos pontos de ônibus: “Olha lá! Lá vai a Dona Cristhiane. Sabe tudo sobre Proust. Essa aí, ela é fera em Proust.” Era essa a televisão que a gente fazia, onde uma mulher falava de Proust e era amada pelas gentes.Ela sabia tudo do Proust, da tetralogia, claro. Porque, imagine responder sobre A procura do tempo perdido [sic], 7 volumes!”

# Lima Duarte, sem querer gerar polemica, não comentou as preferências atuais, isto é: BBB e similares... Completando a trajetória de Christiane Mendes Caldeira, depois de muitos anos retornou à França e se instalou num apartamento na Place des Vosges, ex-Place Royale, coroação do Marais, em Paris. Endereço dos mais qualificados do planeta.